Chegamos ao último artigo da série sobre como montar sua loja virtual. Nos últimos meses, falei sobre como montar o planejamento, olhando as suas forças e fraquezas, as oportunidades e ameaças, conhecendo seus clientes e seus produtos e definindo o caminho a seguir. No último artigo, você viu como contratar um desenvolvedor para sua nova loja virtual e definir design e cadastro do catálogo de produtos e conteúdo estático. Vamos à última parte: como botar sua loja pra vender!

Se tudo deu certo, sua loja está em desenvolvimento e em mais algumas semanas estará pronta pra começar a vender. Pois logo no começo eu vou dar uma boa dica, a mesma que eu dei no final do artigo anterior: não encha sua loja na primeira semana! As duas primeiras semanas de operação não são para as multidões. Não é o momento de querer ganhar todo o dinheiro que você não ganhou no ano. Por isso controle-se e aumente a carga de sua loja aos poucos.

a primeira semana não é hora de atrair multidões para sua loja virtual - imagem: Michael Bodge/FlickrClaro, há situações em que isso não é possível, especialmente se você já tinha uma loja de médio porte e mudou de plataforma. Como não creio que essa seja a situação mais comum por aqui, vou manter a sugestão de carregar a loja aos poucos: divulgue a sua nova loja apenas para seus conhecidos e clientes selecionados, que possam auxiliar como “testadores” das páginas, reportando tudo o que estiver errado e entendendo a sua situação caso algo saia errado. Se houver erros graves, aborte o processo e não lance a loja. Se houverem erros menores, corrija imediatamente e o que não for possível de ser corrigido deve ser divulgado, ao menos entre os colaboradores, para que eles saibam lidar com essa situação.

Se estiver tudo em ordem ao final desses primeiros dez dias, aí sim, você poderá iniciar todas as ações de marketing planejadas (não todas ao mesmo tempo, é claro, mas cada uma combinada do jeito certo). Vamos passar pelas principais ações possíveis e como elas podem ser estruturadas.

Promoções e Descontos

Certamente, essa é a ação de marketing mais óbvia a ser trabalhada no lançamento de sua nova loja virtual. Entretanto, é a que mais tem potencial pra trazer dor de cabeça se não for bem pensada. Não adianta nada oferecer produtos ou kits de produtos que sua audiência não tem interesse ou o que está encalhado no estoque; é preciso pensar em produtos que seus clientes estejam buscando e oferecer descontos realmente atraentes (sem exagerar), de modo a romper a barreira da confiança (já que muitos ainda não sabem quem você é), mas também sem trazer ainda mais desconfiança, com preços muito abaixo do mercado.

Lembre-se: sua intenção principal não é a de vender, é muito mais introduzir a marca da empresa no mercado, conquistando novos clientes e fazendo com que eles estejam dispostos a comprar novamente de você. Não adianta nada apenas competir pelo preço, com ofertas claramente inviáveis e depois nunca mais conseguir atendê-los. Pense em que produtos seus clientes têm interesse e como eles podem ser modificados, ajustados, combinados de modo a oferecer valor agregado, algo que realmente mostre seu valor para o cliente e faça com que ele tenha confiança e vontade de comprar de novo.

Outra possibilidade é tentar negociar com fornecedores ou meios de pagamento e envio. Converse com seus fornecedores e verifique quais estão dispostos a fazer um abatimento no preço em troca de uma publicidade ostensiva em sua loja virtual. Verifique também qual a possibilidade de um desconto para clientes que pagarem com determinado meio de pagamento ou utilizarem determinado meio de envio. Apesar do primeiro ser muito mais comum, nada impede que você tente a segunda opção e comece a mostrar para as operadoras e transportadoras que médias e pequenas empresas também podem ser parceiras.

Fazer parcerias com blogs

meninas dando risada em frente ao computador - imagem: Btrenkel/VettaPara lojas novas, esse é o caminho mais rápido de se conseguir links e atingir um público cativo. Busque quem são os blogueiros de referência em seu segmento e converse com eles. Sim, converse antes de querer simplesmente pagar por um post ou artigo. Leia seus posts, entenda qual é o seu estilo, o que ele faz e defende. Apresente sua loja para ele, seus produtos e discutam como vocês dois podem ganhar dinheiro. Certamente sairão ideias para posts patrocinados ou anúncios no blog. Além disso, os links contarão pontos para o Google e ainda servirão para levar pessoas para sua loja por bastante tempo.

Ah, esqueça aquela imagem de que blogueiros são pessoas que não tem o que fazer e não trabalham. Há muita gente séria vivendo exclusivamente de seus blogs e outros que apesar de não viverem do blog, são respeitados pelo que escrevem em suas áreas de atuação (acho que posso me considerar incluído na segunda opção!).

Fazer campanhas no Facebook e no Twitter

Magento no Twitter - imagem: digitei.comEssa dica só vai valer se sua empresa já tiver uma conta ativa no Twitter (com alguns seguidores) e uma página de fãs no Facebook (além do perfil da empresa no Facebook, também é preciso ter a páginas de fãs). Se você ainda não tem contas nas duas redes, clique em www.twitter.com e www.facebook.com e resolva esse problema agora!

Se você já tem um grande número de fãs ou seguidores, não haverá grande problema em trabalhar as redes. Monte os posts, divulgue bem suas promoções e incentive as pessoas a compartilharem o conteúdo. Se você não tem muitos seguidores ou fãs, o problema é um pouco mais complicado, porém pode ser resolvido:

  • divulgue seus perfis na loja virtual e incentive as pessoas que visitem a loja a se tornarem fãs e seguidores, mostrando pra elas que além de canais de comunicação, também é uma linha direta pra benefícios como dicas e promoções
  • busque quem são os grandes “propagadores de informação” em seu segmento e converse com eles para verificar a possibilidade de tweets ou posts patrocinados; aliás, os blogueiros do item anterior são sérios candidatos a ajudar nessa questão

Fazer campanhas no Google Adwords

Você pode fazer campanhas de links patrocinados no Google Adwords no lançamento de sua loja virtual, porém, não concentre toda a sua atenção (e a verba publicitária) nela. Explico: campanhas no Google Adwords precisam de tempo para serem otimizadas e por melhor que seja o profissional isso não vai acontecer em 15 dias. Se isso acontecer, será à base de um valor de clique muito caro e cujo orçamento seria melhor empregado em outras ações.

Reforço: não estou dizendo que você não deva investir dinheiro em links patrocinados para o lançamento da sua loja. Só acho que você não deva colocar mais de 20% da verba disponível ali. Pra mostrar que eu acho que devem ser feitas campanhas, dou umas dicas pra que elas fiquem próprias para esse momento:

  • monte suas duas campanhas (não mais que duas, uma só para Search, outra só pra Display) com cerca de 10 dias de antecedência e deixa-as pausadas; isso dará tempo para que os anúncios sejam verificados pelo Google
  • na campanha de Search, trabalhe as palavras-chave e termos dos produtos que você colocou em promoção, buscando quem está no final do funil, ou seja, quem já está querendo comprar o seu produto; os textos dos anúncios devem estimular a compra e mostrar pro potencial cliente que existe uma nova opção no mercado, com condições especiais de lançamento
  • na campanha de Display, busque colocar seus anúncios em portais e sites que sejam frequentados pelo seu público; os textos e animações dos anúncios devem estar voltados para despertar a curiosidade e levar os possíveis clientes a passearem pela nova loja
  • ao mesmo tempo, prepare uma campanha institucional para a Rede de Display, mais focada na manutenção da sua imagem perante o consumidor; coloque essa campanha no ar após 7 dias de lançamento de sua loja (sim, a nova e a velha irão conviver)
  • depois de 15 dias, tire suas campanhas originais do ar (sua loja não é mais novidade); mantenha a campanha institucional no ar por mais 3 meses

É claro que quando a campanha de Search for retirada do ar, você já deve estar com as campanhas focadas nos produtos que você vai vender – e que já não fazem mais parte do esforço de marketing de lançamento da loja virtual.

Atenda bem seu cliente!

O melhor marketing para sua loja virtual, no começo das operações ou após 20 anos de existência, sempre será atender bem o seu cliente! À medida que a loja cresce, é cada vez mais difícil manter aquele atendimento personalizado do começo, quando era possível conhecer quase cada um dos clientes pelo nome, sabendo suas necessidades e seus anseios. Aproveite então esse diferencial de quem está começando e dê um atendimento personalizado a seu cliente e mantenha isso enquanto for possível. Esse será sempre o seu melhor marketing!

Chegamos ao final dessa série de posts sobre como montar uma loja virtual. Espero que vocês tenham gostado e que continuem lendo os outros artigos do blog e novas séries que estão por vir. Os comentários estão sempre abertos ali embaixo e eu gostaria muito de ouvir sugestões para novas séries de artigos e posts. Até a próxima…

Esse post faz parte de uma série de posts que foram publicadas durante o ano de 2012. Leia as outras partes, clicando nos links a seguir, ou assine nosso Feed RSS para receber os posts diretamente em seu Google Reader. Você também pode curtir a nossa página de fãs no Facebook, todos os posts são colocados lá. Aguarde, porque ainda em 2012 vem mais uma série sobre como vender mais em sua loja virtual.

maio/2012 – Como montar sua loja virtual antes do Natal – parte 1: olhando para dentro da sua empresa

junho/2012 – Como montar sua loja virtual antes do Natal – parte 2: olhando para fora da sua empresa

julho/2012 – Como montar sua loja virtual antes do Natal – parte 3: estruturando seu planejamento

agosto/2012 – Como montar sua loja virtual antes do Natal – parte 4: desenvolvendo sua loja

setembro/2012 – Como montar sua loja virtual antes do Natal – parte 5: colocando sua loja virtual para funcionar

Como montar uma loja virtual antes do Natal – parte 5
2 votos, 5.00 média (95% pontuação)