Começo com o clichê: “uma imagem vale mais que mil palavras”. Se na vida real, uma imagem tem a força de transmitir muito mais que um texto, como essa analogia pode ser transportada para o mundo das lojas virtuais? Repito sempre aqui no blog que a experiência de compra em uma loja virtual é diferente de quando o consumidor se encontra na loja física, tendo o suporte de um vendedor e principalmente podendo ver e tocar o produto que deseja (ou ao menos ser guiado pelo vendedor nessa experiência).

Fotos para Lojas Virtuais - imagem: Michael Blann/StoneInfelizmente, a maioria das lojas virtuais ainda peca no quesito imagens. A captação e preparação de fotos para as lojas virtuais normalmente é relegada a segundo plano, utilizando fotos fornecidas pelo fabricante, aproveitando fotos dos concorrentes ou inserindo fotos de baixa resolução e que não favorecem o produto. Há alguns meses, escrevi sobre essa questão das fotos para e-commerce e agora quero focar em 9 dicas para que você possa avaliar e debater com o profissional que fará as imagens e assim obter melhores fotos em sua loja virtual.

1) Use os serviços de um profissional

Apesar de ser um investimento um pouco alto no começo, a qualidade de seus produtos será reforçada e será mais fácil vender. Portanto, o foco desse post é ajudá-lo a conversar com o profissional que fará suas fotos e não que você mesmo as faça por conta. Se você já tiver alguma experiência e estiver disposto a investir em equipamentos como câmera profissional, fundos, tendas e luz, vá adiante. Mas se não for seu foco, terceirize esse serviço sem medo e cuide de fazer com que sua loja venda e o investimento nas imagens possa ser amortizado sem sustos.

Não sou fotógrafo e esse post é baseado na experiência em lojas virtuais como um todo. Não há necessidade de que o fotógrafo seja especializado em fotografias de produtos para lojas virtuais, mas se o profissional já tiver experiência com fotografias de produtos, para catálogos, anúncios, revistas, o trabalho será melhor. É preciso ter a visão de como o produto será interpretado pelo consumidor e colocar sua energia nessa direção, gerando imagens que captem a alma do produto e conversem com o consumidor.

2) Estruture uma logística para as fotos

O maior custo está na logística: fotógrafo parado é prejuízo para ambos os lados. Se o fotógrafo estará à sua disposição às 8 da manhã, ele não pode ficar esperando até meio-dia para que você selecione os produtos e indique como gostaria que os ambientes fossem definidos (quando se faz uma foto de mobília, por exemplo). Antes do primeiro clique, há uma série de decisões a tomar e a qualidade dessas decisões refletirá no custo e na qualidade das fotos.

Conforme o seu segmento, há diversas possibilidades de cenários e fotos, mas você sempre precisará definir uma linha geral para as fotos, como serão os backgrounds, qual o foco que a sequência de fotos deverá ter e quais os requisitos necessários para que elas sejam captadas. Assim, você pode definir uma linha de produção e agrupar produtos semelhantes, que tenham características parecidas. Assim, as mudanças serão minimizadas e vocês poderão obter um número maior de fotos no mesmo tempo. Definida essa agenda, organize sua logística para que você tenha todos os produtos disponíveis e prontos para serem colocados no set e clicados. Lembre-se: fotógrafo parado é perda de dinheiro.

3) Luz é fundamental e tratamento não é pra consertar erros

Dois conceitos que eu não domino mas que repetirei aqui como um papagaio. A luz é fundamental e o tratamento das fotos deve ser mínimo. Bons fotógrafos sabem que a qualidade de uma foto vem da captação e não do retoque e por isso vale a pena perder alguns minutos a mais acertando a luz e fazendo com que ela realce as qualidades do produto, diminuindo suas imperfeições. Uma boa captação é fundamental e quase eliminará a necessidade de tratamento.

4) Mescle fotos amplas e detalhistas

O cliente não consegue tocar o produto e muitos têm dificuldades para perceber seus detalhes. Ao clicar o produto, lembre-se disso e mescle fotos que mostrem o produto de maneira mais ampla com fotos que se preocupem com os detalhes. Sem abusar dos detalhes, pense nos itens que são fundamentais para a tomada de decisão do cliente, como se você mesmo estivesse comprando o produto e precisasse solucionar suas dúvidas exclusivamente através das imagens. Como o fotógrafo não precisa necessariamente conhecer os produtos que você vende, prepare um briefing para ele, com sugestões, sem interferir em seu trabalho de criação.

5) Pense na loja virtual e mantenha a coerência entre as fotos

É interessante como essa dica é simples, mas visualmente faz a diferença. Procure ter um estilo na hora de fazer suas fotos e mantenha esse estilo ao longo do trabalho, atrelado ao visual da loja virtual. Isso passará um senso de coerência ao seu cliente e de continuidade, com uma apresentação mais harmônica. Como exemplo, diferente da imagem que ilustra esse post, é interessante que se mantenha uma cor de fundo em harmonia, entre as fotos e com o visual da loja virtual. O mesmo vale para a posição dos produtos: se possível, mantenha os produtos sempre na mesma posição e orientação, ao menos dentro de um mesmo tipo de produto ou categoria específica.

Da mesma forma, veja qual é o enquadramento que a loja virtual terá e como os produtos podem caber nesse enquadramento. Se as imagens na página do produto são quadradas, será esse o enquadramento ideal. Se são retangulares, dispostas na vertical, fotos tiradas nessa linha ficarão melhores.

Modelo com Colar - imagem: Odi Caspi/Getty Images6) Use as posições de fotos no Magento

Lembre-se que o Magento permite que se usem fotos diferentes como a foto principal, como a foto da listagem dos produtos e como a foto no carrinho. Pense em seu site e estruture as imagens para cada posição, extraindo o que há de melhor nelas.

7) Traga humanidade para suas fotos

Se possível, mostre seu produto em uso, por pessoas de verdade. Fotos em estúdio, neutras, apenas com o produto são interessantes mas se o produto estiver em uma situação real, com pessoas de carne e osso, a conexão com o consumidor é maior.

Esse tipo de foto custa mais caro, pois envolve toda uma produção além dos próprios modelos (você pode usar seus parentes e amigos como modelos, em troca de um almoço em família, mas tenha sempre senso crítico, nem sempre eles serão as opções ideais). Se você não dispuser de um orçamento para humanizar todos os produtos de seu catálogo, escolha ao menos os 10% que mais vendem ou que tem maior valor agregado, pois isso já servirá para impulsionar os demais produtos.

Por exemplo, você fará fotos com o colar, mostrando-o isoladamente e em detalhes, mas a consumidora se sentirá mais conectada à peça se puder vê-la em uma pessoa, imaginando suas proporções e como pode ser combinado com um vestido.

8) Não abuse das fotos

Se uma ou duas fotos podem ser uma quantidade pequena, mais que oito fotos pode ser considerado um exagero. Se você mesclar uma ou duas fotos amplas com mais três ou quatro que mostrem os detalhes, isso já será suficiente para que seu cliente entenda o que você vende. Não se esqueça também de que os arquivos das fotos não devem ser pesados, pois fará com que suas páginas fiquem lentas. Uma boa imagem, com resolução adequada, por exemplo 1000 x 1000 px, deve ficar em torno de 150Kb.

9) Pense em fotos 360°

Parece que a próxima onda já começou. Todos agora querem ter fotos 360° de seus produtos em lojas virtuais, de modo que o cliente possa virar o produto quase como se pudesse tocá-lo. Essa onda ainda está no começo e há poucos softwares disponíveis além de a captação das três dimensões requerer equipamentos específicos. Avalie com seu fotógrafo a possibilidade de fazer essas fotos 360° e como elas podem ser inseridas em sua loja virtual.

E antes de encerrar, uma dica extra:

10) Faça vídeos de seus produtos

Vídeos também vendem! Como já disseram, se uma imagem vale por mil palavras, um vídeo vale por quantas imagens? Porém invista em vídeos de qualidade pra não correr o risco de o vídeo acabar depondo contra sua empresa.

E você? Tem mais dicas de como fazer fotos para e-commerce? Quer indicações de empresas que possam lhe atender? Conhece lojas que tenham boas fotos? Os comentários estão abertos.

9 dicas para fazer fotos de e-commerce
3 votos, 5.00 média (96% pontuação)