Marketplace é um assunto que abordei algumas vezes aqui no blog, sob a ótica de construir um marketplace. Nesse tutorial, falo sobre como vender em marketplaces, ou seja, colocar os produtos de sua loja virtual em lojas virtuais de terceiros, passando a vende-los também em outras lojas.

organizando as coisas - imagem: Robert Nicholas/OJO Images

Viver de vender nos marketplaces não deve ser seu objetivo. Se fosse assim você seria um eterno refém deles e tendo que batalhar todos os dias novamente pelos mesmos clientes. Então, ao vender em um marketplace é preciso pensar em como se diferenciar, de modo a conquistar clientes e já se mostrar como uma alternativa viável para os próximos pedidos. Também é preciso trabalhar fortemente para que aquele cliente passe a ser um ativo de sua loja, diretamente vinculado a você.

4) Fazendo promoções

Não adianta simplesmente colocar seus produtos no marketplace e não fazer nada de diferente em relação à sua loja virtual. Não adianta simplesmente colocá-los lá e achar que apenas por estar lá, vão vender. Não adianta! É preciso pensar em como os produtos dos concorrentes estão sendo anunciados naquele ambiente específico e como eles estão trabalhando para poder ampliar suas chances de vendas.

Portanto, avalie especificamente o marketplace que você deseja vender e procure entender o que seus concorrentes estão fazendo e quais as expectativas de seus clientes. Procure montar promoções que estejam de acordo com o que eles esperam, seja preços menores, seja frete grátis, seja brindes. Mostre sua cara com aquilo que seu cliente está esperando.

Só tome cuidado com uma coisa: preços muito diferentes entre sua loja virtual e o marketplace, especialmente porque na realidade são vendidos pela mesma empresa, a sua. O cliente pode se sentir lesado se comprar um produto em sua loja por um preço e descobrir depois que estava com 20 ou 30% de desconto no marketplace.

5) Atraindo e retendo clientes

Voltando em um assunto que já falei no artigo anterior, mas que merece um tópico só pra ele. Se você não tiver uma estratégia clara para reter e transformar os clientes do marketplace em seus próprios clientes, você será um mero refém do marketplace (e pagando para eles ainda por cima).

Sua meta não pode ser fazer com que um cliente sempre compre de você via marketplace. Está certo que alguns clientes acabarão fazendo isso, por confiarem mais no marketplace ou por simples hábito. Mas você pode e deve mudar isso. Uma vez que um cliente comprou de você via marketplace, aja para que ele passe a ser seu próprio cliente:

  • Procure ter todos os dados do cliente – além de isso ser essencial para entregar corretamente o pedido, você pode converter esse cliente em um usuário de sua própria loja.
  • Envie os produtos em uma caixa claramente identificada como sendo da sua loja.
  • Junto com o pedido, envie um folheto explicativo de quem é sua empresa e o que ele pode encontrar em sua loja virtual – lembre-se que o cliente não comprou de você e sim do marketplace. Mande também um cupom de desconto para que ele possa usar em sua loja e viver a experiência de compra.
  • Depois que o pedido for recebido, entre em contato por telefone com o cliente – reforce que sua empresa teve o prazer de atendê-lo e espera que ele possa comprar novamente de sua loja.
  • Convide o cliente a assinar a newsletter – não inclua o cliente por conta própria, convide-o a assinar a newsletter, mostrando que vantagens ele terá.

Se você não estiver conseguindo reter os clientes e torná-los recomprantes, revise sua estratégia. Você está fazendo algo errado ou trazendo pessoas que não interessam para sua empresa. Elas podem ser úteis para desovar estoques parados, reforçar o fluxo de caixa momentaneamente. No entanto, não serão úteis para o crescimento de seu negócio.

Trabalhando com marketplaces – parte 3/4
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)