Este tutorial está dividido em quatro partes e fala das formas de publicidade para sua loja virtual. Até hoje, não escrevi muito sobre isso aqui no blog e portanto, para saber mais, minha dica é pesquisar artigos sobre o Google Adwords.

Anúncios e Marketing - imagem: Ditto/Corbis

Você precisa fazer publicidade! Sim, isso é um decreto. Não caia na ilusão de que basta montar sua loja virtual e sentar na cadeira da sala, esperando que as vendas aconteçam naturalmente. Já ouvi clientes dizendo com todas as letras que “depois que a loja estivesse no ar, o Google se encarregaria de trazer clientes, pois sua loja estaria na primeira página”. Quando isso acontece, procuro esclarecer as pessoas sem no entanto desmanchar suas crenças. Às vezes, dá certo. Às vezes, temos um novo ponto na estatística de falências.

Portanto, antes de abrir sua loja, procure entender o que é o marketing e a publicidade, pois você precisará lidar com esses conceitos no dia-a-dia de sua loja virtual. Como toda pequena empresa tem orçamento curto, muitas coisas deverão ser feitas por conta própria e talvez seja necessário contratar profissionais naquilo que não souber, não conseguir ou não quiser fazer. Antes de falarmos mais profundamente sobre os métodos, vamos começar com as principais formas de publicidade que você empregará em sua loja (pois o marketing já deve ter sido visto em seu planejamento e você já deve saber quem é seu público-alvo).

1) As principais formas de publicidade

Google Adwords

A forma de  publicidade mais conhecida são os links patrocinados, aqueles anúncios de texto que aparecem na lateral de páginas de resultados de busca. A maioria refere-se a eles como os anúncios do Google, mas o conceito é mais amplo e aparece em outros mecanismos como o Bing e o Yahoo. O conceito é simples: uma vez que o usuário digite um termo de busca no mecanismo, além dos resultados naturais, aqueles que são classificados exclusivamente por relevância, a página traz resultados patrocinados (que mesclam relevância com um valor oferecido por aquele clique).

Isso dá uma chance única de aparecer para o potencial cliente no exato momento em que ele está buscando o seu produto. Quer coisa melhor que anunciar para quem tem algum interesse no que você vende? Porém, e tudo sempre tem um porém, isso precisa ser feito com critério. Se você fizer uma campanha de links patrocinados “de qualquer jeito”, sem refletir e pesquisar que palavras devem ser utilizadas e como estruturar uma sequência lógica, simplesmente perderá dinheiro – e sairá dizendo por aí que “só perder dinheiro com o Google Adwords”.No próximo artigo

Banners em portais e blogs

Outra forma de mostrar sua marca para potenciais clientes é colocar banners em portais de conteúdo e blogs que são frequentados por seu público-alvo. Essa abordagem assemelha-se a colocar um comercial em um programa específico na televisão (com um valor muito mais acessível, é claro). O ponto aqui é que você não deve esperar retorno direto em vendas, pois diferente dos links patrocinados, essas pessoas não estão ativamente atrás de seus produtos e sim, passeando, buscando informações, divertindo-se e podem ter contato com o que você vende.

Portanto, pense nesse tipo de ação como complemento dos links patrocinados, uma vez que se o consumidor já tiver visto sua marca ou até mesmo tiver tido algum contato com seu produto, será mais fácil atraí-lo e converte-lo em cliente quando estiver pronto para isso.

Redes Sociais

Nas redes sociais, o comportamento deve ser totalmente diferente dos links patrocinados e dos banners. A razão é simples: você não está em uma rede social para comprar, mas para passar o tempo, divertir-se, entreter-se. É mais ou menos como um shopping center em que a praça de alimentação e os cinemas ocupam quase a totalidade do espaço. No meio do caminho, algumas lojas em que as pessoas talvez possam parar e comprar alguma coisa.

A lógica aqui é: a pessoa está ali para relaxar e talvez, eu disse talvez, comprar alguma coisa, se aquele produto for o que ela estiver precisando e o preço for atraente. Sempre que você colocar a venda em primeiro lugar, gastará dinheiro e terá pouco retorno. Sempre que você colocar o entretenimento em primeiro lugar, terá grandes chances de conquistar fãs e futuros clientes.

Anúncios Offline

Na mesma linha dos banners, você pode e deve trabalhar com anúncios offline, em meios físicos. Não é porque sua loja é virtual que você não pode anunciar em meios tradicionais como jornais, rádio e televisão. É claro que seu orçamento precisa ser maior, já que esses meios costumam ter uma necessidade de investimento maior do que a exigida pelos meios online. Também é claro que você não deve esperar retorno direto, já que o raciocínio continua válido: essas pessoas não estão procurando por seu produto, ainda que possam ser impactadas por sua mensagem.

A preferência por meios offline recai naqueles que estão em sua área de atuação. Por exemplo, se sua empresa fica em determinado bairro de São Paulo, onde você pode oferecer uma entrega expressa ou uma entrega convencional gratuita, é válido anunciar nos meios que são lidos ou ouvidos pelo público que está em sua região. Apenas monitore ativamente para garantir que ao menos sua marca está sendo reconhecida, de modo a criar um público potencial para futuras ações segmentadas.

Publicidade em Lojas Virtuais – parte 1/4
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)