Nessa semana, eu dei uma entrevista para o blog da aheadWorks, empresa líder de módulos para Magento, falando sobre a minha trajetória e o mercado brasileiro. As questões foram formuladas pela Irina Tsumarava, que fará uma rodada de entrevistas com profissionais Magento de todo o mundo. Você pode acompanhar a série de entrevista no blog da aheadWorks, em inglês.

Algumas ideias no e-commerce brasileiro? Boleto Bancário, Parcelas, Bargento Brasil…

Por Irina Tsumarava, no blog da aheadWorks

Desde os meus primeiros dias no ecossistema do Magento, mais ou menos um ano atrás, constantemente eu encontro pessoas inteligente e com a mente aberta, realmente apaixonados pelo Magento.

Essas pessoas estão sempre estudando e ampliando seus conhecimentos em Magento, fortemente baseados em um desejo de obter novas lições e compartilhar aquilo que aprenderam. Eles investem tempo e dinheiro para cruzar metade do mundo para participar de eventos de Magento e frequentemente investem de seu próprio bolso para organizar meetups e hackahtons.

Você precisa saber quem eles são e por isso, a partir de agora, eu vou tentar trazer os mais populares entusiastas de Magento para o nosso blog e revelar suas personalidades para você. E você pode desafiá-los com perguntas e comentários.

 

Hoje, eu tenho o prazer de conversar com André Gugliotti, Magento Evangelist no Brasil, organizador do Bargento Brasil e autor de uma série de webinars em português sobre conceitos e truques para desenvolvedores Magento.

André: Obrigado, é um prazer conversar com os leitores do blog da aheadWorks. Eu sou André Gugliotti e trabalho com Magento, essa plataforma elegante, desde 2008. Falando francamente, eu não sabia nada naquela época mas venho tentando dominar o Magento desde o seu lançamento. Inicialmente, eu trabalhava como desenvolvedor e logo percebi que eu podia ajudar melhor as empresas se focasse no aspecto do negócio. E aqui estou.

Atualmente, eu conduzo uma pequena empresa de consultoria chamada Gugliotti Consulting que ajuda empresas brasileiras a aumentar seus lucros e fazer suas lojas Magento renderem mais. Eu também escrevo um blog sobre Magento em português e estou à frente do Bargento Brasil, a versão local do Bargento francês.

Q: Como você se interessou pelo Magento e qual a razão que o levou a focar por completo na plataforma?

André: Quando eu comecei a trabalhar com internet, eu notei que havia uma demanda crescente por lojas virtuais. Em 2006, eu busquei plataformas para construção de e-commerces e a primeira que eu usei foi a c97 (um software opensource da Indonésia que ainda existe, mas era bastante limitado naquela época). Como eu precisava de funcionalidades mais avançadas, eu tentei adotar o osCommerce (eu ainda me recuso a comentar sobre isso) e algumas outras plataformas, sem obter sucesso.

E como o Roy Rubin diz, “então veio o Magento” :-D. Eu me lembro que o primeiro contato que tiver com a plataforma foi através de um e-mail que eu recebi, falando de uma nova ferramenta que ia revolucionar o mercado. porém, eu não consegui sequer instalar o Magento, ainda em sua versão beta (ou mesmo depois em suas versões 1.0 ou 1.1), porque a maioria dos servidores não suportavam os requisitos mínimos do software. Pra instalar o Magento, você precisava de conhecimentos mais técnicos e eu não tinha esses conhecimentos. Tudo mudou quando eu consegui instalar a versão 1.2, que realmente fez com que a minha carreira mudasse.

Q: O Magento é popular na América Latina e no Brasil? Quais são as características típicas do e-commerce em sua região?

Sim. Eu acredito que o Magento seja popular em qualquer parte do mundo. O mercado brasileiro é bem grande, mas ainda está em um estágio beta, caminhando rápido para a versão estável. Assim como a América Latina. Isso significa que há muitas oportunidades para quem quer trabalhar duro e pensar fora da caixa.

Depois de quase 20 anos de estabilidade econômica, as pessoas podem comprar coisas que seus pais não podiam. Muitas casas têm computadores, tablets e smartphones e compram online sem medo de serem enganados ou roubados. Dezenas de novas lojas virtuais são abertas todos os dias e elas precisam de profissionais que possam trabalhar nelas.

Eu posso citar duas características típicas do mercado brasileiro, em relação ao e-commerce: a primeira é um estranho pedaço de papel chamado boleto bancário, que você pode entender como um tipo de ordem de pagamento. Ele é emitido na própria loja virtual e pode ser pago em qualquer banco. Muitas lojas recebem pagamentos por boletos, mas esperamos que em breve eles sejam totalmente substituídos pelos cartões de crédito.

A segunda característica é o parcelamento. Normalmente, quando um consumidor compra alguma coisa em uma loja e quer dividir o pagamento, ele negocia isso com o emissor do seu cartão de crédito. Aqui, nós temos a possibilidade de escolher o número de parcelas diretamente no checkout. Então, antes de um cliente completar a compra, ele pode ver o número de parcelas permitidas para aquele carrinho. As possibilidades são determinadas pela loja e ela receberá os pagamentos no mesmo número de parcelas que o cliente escolheu.

André Gugliotti é consultor em comércio eletrônico, especializado em Magento Commerce

Q: Fale um pouco sobre a história do Bargento Brasil e como você se tornou responsável por ele.

Desde 2009 eu tento organizar eventos de Magento no Brasil e sempre foi difícil. Nós temos uma comunidade engajada com pouco senso de cooperação e compartilhamento. cada vez que eu tentava organizar um evento, o que eu mais escutava era um “Não posso”. Trabalhando sozinho, eu decidi começar a dar palestras em eventos sobre opensource, onde falava sobre Magento e como se tornar profissional no software.

Então, eu comecei a trabalhar mais próximo do time da própria Magento e também conversar com o Philippe Humeau, um dos criadores do Bargento França. A partir daí, foi natural desenvolver os eventos no Brasil, foi apenas um passo para organizar o primeiro Encontro de Magento Commerce, em Porto Alegre, em novembro de 2011. No ano seguinte, o primeiro Bargento Brasil aconteceu em São Paulo.

Mas o Bargento Brasil tem um formato um pouco diferente: os nossos eventos acontecem em diferentes cidades, em bares ou restaurantes, colocando palestrantes e público, conhecimento e diversão juntos, com uma capacidade restrita de público (até 100 pessoas).

Em 2013, o Bargento Brasil vai passar por 6 a 8 cidades, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Normalmente, esses eventos só acontecem em cidades maiores como Paris, Madrid ou Londres. No entanto, com esse formato, é possível levar eventos de Magento a cidades menores, espalhando a filosofia do Magento e acordando novos profissionais para grandes oportunidades.

Q: Você também tem um blog onde ensina seus leitores e revela segredos do Magento. Como foi o começo do blog e como decidiu dedica-lo ao Magento?

No começo, eu escrevia apenas por diversão. Eu nunca esperei ter um monte de leitores. A mudança no pensamento aconteceu depois de um meses, quando as pessoas começaram a mandar comentários e e-mails, agradecendo pelos posts e pelo compartilhamento do conhecimento.

No meu blog, eu falo sobre Magento, estratégias, planejamento e boas práticas para quem está começando no e-commerce e as decepções que rondam os empreendedores. Planejamento não é muito bem visto e supreendentemente muitas pessoas começam seus negócios sem ele, mesmo quando não sabem nada do negócio em que vão atuar (parece loucura, mas é verdade). Se eu puder ajudar donos de lojas virtuais a evitar perdas (e inclusive falências) ou orientar jovens profissionais a construir carreiras melhores, eu acredito que meu trabalho estará feito.

Em 2012, eu organizei 4 webinars sobre carreira, temas, profissionais e meios de pagamento no Magento. Eles estão disponíveis aqui. A agenda de 2013 ainda não está definida, mas eu quero conduzir uma nova série, provavelmente a partir de abril de 2013.

Nós convidamos palestrantes para falar nesses webinars, mas como infelizmente no Brasil a maioria das pessoas não fala inglês, por enquanto esses webinars continuarão em português. Um pequeno segredo: eu tenho planos de montar screencasts e webinars voltados pros falantes de inglês. Seus comentários sobre essa ideia serão bem vindos. E também posso colocar textos em inglês no meu blog. Se você quiser, só mandar um e-mail pedindo.

Entrevista para o blog da aheadWorks
2 votos, 5.00 média (95% pontuação)