Reinvente Sua Empresa - imagem: SextanteUma amiga emprestou um livro que dificilmente eu compraria se desse de cara com ele em uma prateleira de livraria. Mas como foi bem recomendado, decidi dar uma chance a ele e posso dizer que me surpreendeu. Pra mim, não é o melhor dos livros e traz muitas dicas óbvias, mas reconheço que há muito valor em “Reinvente sua empresa – Mude sua maneira de trabalhar”, de Jason Fried e David Hansson.

Os autores fazem parte da 37Signals, a empresa por trás do software de gestão de projetos Basecamp (lamento, mas eu uso o Teambox) e escreveram um livro estruturado em dicas curtas, de duas páginas no máximo, e agrupadas por áreas como Produtividade, Promoção, Cultura e Progresso. Esse formato faz com que seja um livro fácil de ler – se você pegar firme, é possível ler as 180 páginas do livro em 2 horas -, ao menos na primeira vez para se ter uma visão ampla.

Durante a leitura, tendi a concordar e a discordar dos autores na mesma medida. Há coisas como dizer que as empresas não precisam de “empreendedores” e “todos deveriam ser estimulados a iniciar seu próprio negócio” que são bastante polêmicas, já que não são todos os preparados para terem seus próprios negócios e lidarem com essa responsabilidade. Concordo que não é preciso MBA ou terno elegante – como os autores se referem – para serem empresários, mas abrir uma empresa de sucesso está muito além disso.

Talvez influenciado pela leitura de “Mais Tempo, Mais Dinheiro” – que acabei de ler e logo resenharei aqui no blog – identifiquei-me muito com as dicas que se referem a escolhas e produtividade. Nada mais certo do que “aprender a dizer não”, priorizando o que realmente é prioridade e focando nas tarefas que nos trarão retorno ao invés de querer fazer tudo a todo tempo e não apenas não conseguir fazer nada, como deixar de lado aquilo que realmente é importante. O tempo é igual pra todos mas há pessoas que produzem muito mais apenas porque conseguem eleger bem suas prioridades.

Assim também é em relação à forma como fazemos as coisas. Eu gosto de fazer as coisas bem feitas, mas tempos atrás percebi que não adianta querer fazer tudo perfeito na primeira vez. Como dizem os autores, é preciso “ignorar os detalhes no início”, pois o começo nunca é perfeito (e até pode ser, mas o tempo cuidará de nos mostrar que mesmo o que achamos que é perfeito pode ser melhorado). É preciso quebrar a cara e tirar lições tanto do sucesso como do fracasso. Se você quer tocar uma empresa, um departamento, uma carreira de sucesso, é preciso dar o primeiro passo ainda que ele não seja o ideal naquele momento, especialmente se você ainda for pequeno.

Por fim, das muitas dicas que o livro traz, a última que eu posso destacar é quanto à cultura de uma empresa (e a nossa própria cultura, em nossa Eu S/A): uma cultura não é dada por uma missão, uma visão ou qualquer outra frase preparada por um consultor. A cultura da empresa é dada pelo dia-a-dia e é a soma dos comportamentos de todos os que nessa trabalham. A cultura fala mais do que mil palavras e é ela que fará a diferença entre uma empresa de sucesso e uma fracassada.

Reinvente a sua empresa
4 votos, 3.75 média (77% pontuação)