É preciso sempre monitorar e compreender o que está acontecendo em sua loja. Este tutorial fala de como lidar com as estatísticas de sua loja virtual e o que você deve prestar atenção para otimizá-la e vender mais.

Independente de você utilizar o onipresente Google Analytics ou outro mecanismo de coleta de dados, existem alguns fundamentos que serão importantes. São os itens que você deve estar sempre verificando e trabalhando para que sejam melhores. Se fossemos comparar, seriam como os fundamentos no futebol, onde passes certos, chutes a gol e desarmes devessem ser treinados, aprofundados e monitorados sempre, para que o conjunto seja aprimorado.

Dados - imagem: John Boyes/Photographer's Choice

3) Dados relevantes

Taxa de rejeição

A taxa de rejeição indica o percentual de clientes que entraram em seu site e o abandonaram sem nenhuma interação. Em um modo simples, se 100 pessoas entrarem em seu site e 60 saírem dele sem nenhuma interação, sua taxa de rejeição será de 60%. Então, uma taxa de rejeição alta significaria que as pessoas estão saindo de sua página “rapidamente” o que daria a entender que elas não estão gostando do conteúdo.

Se você perceberam os verbos no condicional na última frase, isso foi proposital. Não sou especialista no Google Analytics, mas conforme o que leio e escuto, se você entrar em um site, passar 10 minutos lendo seu conteúdo e ainda assim não clicar em lugar nenhum, ele considera isso como uma rejeição, pois o sistema só pode saber o que você fez a partir da segunda página visitada. Não consegui validar essa informação, portanto é interessante que você tenha essa premissa em mente caso faça tudo certo e ainda assim enfrente altas taxas de rejeição.

Tempo de permanência

O próprio nome é bem claro: indica o tempo que o visitante ficou em seu site. Você deve usar esse parâmetro em conjunto com o número de páginas vistas e o tempo por página para entender como seu visitante se comporta em sua loja e se ações são necessárias, seja para fazer com que ele fique mais tempo ou com que ele encontre mais rapidamente o que precisa.

Páginas vistas

O número de páginas vistas pelos visitantes. É um parâmetro bem direto e se você acreditar que o número está muito baixo, avalie como modificar seu site para que o visitante possa navegar por mais páginas e ter mais contato com seus produtos.

Página de saída

Junto com seu fundamento “irmão”, as páginas de entrada, as páginas de saída indicam a última página vista por seus visitantes e, portanto, onde eles abandonaram seu site. Você não pode impedir que seus visitantes vão embora, mas se perceber que uma mesma página tem respondido por um grande número de abandonos, verifique se não há nenhum problema ali que deva ser corrigido.

4) Caminho de conversão

O caminho de conversão é aquele feito pelo seu cliente no momento do fechamento de um pedido. Em uma loja virtual costuma ser algo como: carrinho > checkout > sucesso, sendo que o checkout pode ser dividido em múltiplos passos, se sua loja usar esse esquema. É importante que você monitore esse caminho e procure entender o que está levando os clientes a abandoná-lo.

Por exemplo, se você perceber que muitos clientes estão colocando produtos no carrinho e nunca seguem sequer para o checkout, isso pode ser reflexo da falta de informações na página do produto. Um cliente pode querer saber o valor do frete (algo que está disponível na página do carrinho) e desiste de continuar a compra quando percebe que o valor é muito alto. Entender as formas de pagamento pode levar ao mesmo comportamento. Esse tipo de falha é combatida com mais informações na página do produto, incluindo o cálculo do frete, baseado no CEP digitado.

Se o cliente abandona no checkout, é ainda mais importante entender o que está acontecendo. Afinal, o cliente colocou o produto no carrinho e deliberadamente clicou em Finalizar Pedido, o que demonstra uma clara intenção de adquirir o produto. Se você usa o checkout em múltiplos passos (login, dados pessoais, método de envio, método de pagamento, revisão), é mais simples capturar o motivo. Se você usa o checkout em um passo, que apresenta todas essas telas em uma única tela, a busca deverá ser um pouco mais sutil.

Há uma série de razões que podem fazer com que o cliente abandone o checkout, desde uma senha esquecida, uma falha no preenchimento dos dados que o impede de finalizar a compra, problemas no frete ou erros nos métodos de pagamento. Individualizar essas falhas e solucioná-las será uma tarefa interessante no dia-a-dia de sua loja virtual.

Monitoramento e estatísticas em lojas virtuais – parte 2/4
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)