A logística e os meios de envio são o assunto deste tutorial. Como trabalhar a preparação e o envio dos produtos de sua loja virtual, desde a confirmação do pedido até o recebimento pelo cliente? Se você quiser saber mais, pode pesquisar sobre meios de envio aqui no blog.

Métodos de Envio em Lojas Virtuais - imagem: Scott Barrow

Nesse artigo, vamos falar um pouco sobre a preparação dos pedidos, conforme o método de envio. É interessante que você sempre confirme se o pedido foi pago (exceto nos casos em que o pagamento será na entrega, é claro), para garantir que você não está enviando um pedido que ainda está pendente. Acredite, na pressa de cumprir os prazos prometidos ao cliente, isso acaba acontecendo com mais frequência do que gostaríamos.

2) Preparação dos pedidos

Conforme o método de envio e o tipo de produto comprado, a preparação de um pedido toma caminhos diferentes. É preciso preparar-se, portanto, de maneiras diferentes. Primeiro, vamos falar do caso das entregas expressas, se sua loja tiver essa opção.

Para entregas expressas, normalmente você trabalha com entregas no mesmo dia ou no dia seguinte, dentro de sua área de abrangência. Normalmente, é difícil pensar em entregas expressas a mais de 50 km de distância de seu depósito, a menos que você tenha contrato com os Correios (e utilize a opção do Sedex 10). Portanto, nessa explicação, vou restringir as entregas expressas a bicicletas e motocicletas ou carros pequenos, que façam entregas em sua cidade ou região metropolitana.

Antes de oferecer essa modalidade a seus clientes, é preciso preparar para isso:

  • Tenha um contrato com uma empresa de entregas (ou prepare-se de maneira adequada, caso você mesmo vá entregar os pedidos) – quando você oferece a opção de entrega expressa, é preciso cumprir com o combinado. Então, seu parceiro de entregas precisa ser confiável e organizado, além de cumprir com os valores acordados. Antes de começar a operar, levante quais são as empresas que podem lhe atender (tenha contrato com mais de uma, se possível), como elas trabalham e o que os atuais clientes falam dela. Não se esqueça de checar toda a parte legal, pois se algo acontecer com o entregador, sua empresa pode ser responsabilizada.
  • Configure corretamente o sistema – Não adianta estar escrito “Entrega expressa apenas para SP” e permitir que o cliente marque essa opção com um endereço do Rio Grande do Sul. Restrinja a entrega expressa apenas para os CEPs que você realmente consegue atender.
  • Avalie quais produtos podem ser entregues com essa opção – Alguns itens não podem ser enviados nessa modalidade e isso deve ser informado ao cliente. O ideal é que sua plataforma restrinja a seleção do envio ou permita que o cliente escolha receber os produtos em envios separados (e pague por isso).
  • Não permita que produtos sem estoque estejam elegíveis para a entrega expressa – Da mesma forma que no item anterior, um produto sem estoque não pode ser enviado imediatamente. Cuide disso para evitar frustrações por parte de seus clientes (e reclamações).
  • Pedidos feitos com boleto não podem ser associados a entregas expressas – Pelo simples fato de que um boleto só é confirmado dois dias depois.

Verifique como sua plataforma de e-commerce pode separar automaticamente os pedidos que incluam entrega expressa, atribuindo a eles um status ou cor diferente. Com isso, assim que o pedido for colocado e revisado, ele pode seguir um caminho diferente, sem esperar por outras tarefas do pessoal da separação. Na hora que o pedido for confirmado e o produto verificado, a empresa de entregas já pode ser acionada, para que o pedido seja incluído na próxima vaga disponível.

Para entregas convencionais, o processo não varia muito. Um cliente que escolhe esse tipo de entrega está preparado para aguardar alguns dias até receber seu produto. Entretanto, isso não quer dizer que você possa demorar para colocar o produto na transportadora.

Uma vez que o pedido foi confirmado, você pode:

  • Separar o produto e preparar a embalagem – Não se esqueça de confirmar o produto selecionado, se está tudo em ordem com ele e de embalá-lo adequadamente. Além de garantir que o produto chegue inteiro, a embalagem é um item que chama a atenção e influenciará na satisfação do cliente.
  • Preparar o envio – Conforme o contrato que você tenha com os Correios ou transportadora, você pode preparar o envio, isto é, informar a transportadora que há um pedido a ser retirado; outra possibilidade é simplesmente colar a etiqueta com a identificação do envio e deixá-la pronta.
  • Enviar – Seja entregando para a coleta, seja levando até a agência dos Correios ou até o ponto de entrega da transportadora.
  • Informar o envio para o cliente – Algumas plataformas podem fazer isso de maneira automática, conforme a integração que disponibilizem. Se não houver a automação, basta digitar o código de rastreio no painel da loja, para que o cliente seja informado do envio (e normalmente possa acompanhar a entrega).

Sim, sei que essa parte é bem simplista, mas me estender aqui não agregaria grande valor. O que é preciso ter em mente é que uma vez que o pedido foi confirmado (ou seja, pago), você deve separar os produtos, revisá-los, empacotá-los e despachá-los, sem esquecer de manter o cliente informado de cada um desses passos.

Meios de envio em lojas virtuais – parte 2/4
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)