Manutenção em lojas virtuais Magento - imagem: msocorrom.blogspot.comVocê tem uma loja virtual, feita em Magento ou em outra das tantas plataformas disponíveis no mercado. Você investe em Links Patrocinados, dispara e-mails regularmente, está relativamente bem posicionado no ranking do Google e tem uma boa visitação mas não entende o porquê das vendas não decolarem.

Você sente que a loja é legal mas os clientes passam pouco tempo nela e não compram. Será que sua loja virtual é adequada? Pra escrever esse post, reciclei um artigo antigo do Jornal do E-Commerce, que trazia alguns pontos a avaliar para saber se sua loja virtual é adequada.

1) O visual de sua loja virtual atende ao seu público?

Todo mundo tem um público-alvo. Ele pode ser uma fatia absolutamente restrita ou contemplar um grupo um pouco maior, mas sempre temos um público-alvo. Sua loja virtual não pode querer atender a todos ao mesmo tempo e uma fatia expressiva de seu mercado pode não gostar da forma como sua loja é apresentada.

Avalie quem é seu público e qual é o design que mais lhes agrada. Se você tiver públicos conflitantes, pense seriamente na possibilidade de desmembrar sua loja em duas, de modo a atender cada um deles da melhor forma possível.

2) A navegação e a organização do catálogo são adequadas?

Se ficarmos perdidos em sua loja virtual, a tendência é que voltarmos ao “Grande Oráculo Universal” e fazer uma nova pesquisa por aquilo que procuramos. Se sua loja não tiver uma navegação adequada, fácil e intuitiva, e se os departamentos e categorias não estiverem organizados da forma como seu cliente consegue se localizar, certamente será um cliente a mais no concorrente.

3) A busca é visível e funciona?

Certo, o Magento não tem uma busca muito eficiente se você tiver mais que mil produtos em catálogo. Isso não impede sua loja de apresentar uma busca adequada, pois há módulos que se propõe a melhorar a busca do Magento. Além disso, a barra de busca é visível? Ela fornece sugestões de busca à medida que o visitante digita os termos desejados?

Quanto aos resultados de busca, eles são visualmente atrativos? O cliente pode filtrar as buscas conforme os padrões da navegação em camadas e selecionar a forma como eles serão ordenados?

4) A página de produtos é completa e agradável?

Como está a página do produto? O título do produto está bem escrito e condizente com a realidade? O preço e as condições de pagamento são visíveis? As fotos são de qualidade e com resolução que favoreça a exibição para o cliente? A descrição do produto é completa e escrita por um redator ou é só mais uma descrição-tipo-bula-de-remédio copiada do site do fabricante?

A página é poluída, cheia de elementos que distraiam o cliente, como venda de seguros e garantias estendidas, produtos relacionados, outros produtos interessantes e outras tantas coisas que só fazem com que o cliente fique em dúvida sobre o produto?

5) A disponibilidade do produto está visível e é real?

Como o consumidor sabe se um produto está disponível? Há uma indicação se o produto está disponível imediatamente ou se é vendido sob encomenda? Você informa o cliente se o produto está com estoque baixo? Uma das piores situações é quando o cliente adquire um produto e depois descobre que o produto não estava disponível e que o vendedor não consegue entregá-lo.

Você não precisa mostrar a disponibilidade real de itens em estoque, mas sinalizar para o consumidor que um produto está disponível imediatamente, que está com estoque baixo ou que deve ser encomendado do fornecedor ajuda na transparência e no relacionamento com o cliente.

6) É fácil passar pelo processo de checkout?

Depois que o cliente decidiu comprar um produto e o colocou no carrinho, o quanto seu checkout é simples? Não confunda com a pergunta “quantos passos têm seu checkout”, pois ter um ou muitos passos não quer dizer que ele seja simples ou complicado.

Se você está perdendo clientes no checkout, verifique se você não está pedindo informações demais, muitas vezes desnecessárias mas que induzem o cliente ao erro ou ao medo de fornecer aqueles dados. Veja também se os formulários estão funcionando corretamente nos navegadores mais comuns, pois às vezes eles podem ter campos obrigatórios com validações incorretas.

Avalie se os meios de entrega são adequados aos requisitados por seus clientes e se as opções de pagamento são aquelas que seus consumidores precisam. Se seu público só paga com boleto, não faz sentido oferecer todas as opções de cartões de crédito assim como oferecer boleto não fará diferença para quem paga à vista no momento da entrega.

Lembre-se que uma loja virtual requer manutenção constante: ao menos uma vez por mês, navegue em sua loja, verifique os principais aspectos e faça duas ou três compras de testes, para verificar se tudo funciona como o planejado. Ah, ouça seus clientes de vez em quando, eles têm muito a nos ensinar.

Sua loja virtual é adequada?
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)