Esse post é uma sugestão do Roberto, que pediu uma trilha de aprendizado em Magento no post em que eu falava sobre como seguir carreira em Magento Commerce. Você tem sugestões ou ideias para novos posts? Sinta-se à vontade, use os comentários no final do texto. Quem sabe sua ideia não aparece aqui?

Magento U Training - imagem: magentocommerce.comEu não precisaria repetir pois quem acompanha o blog ou minhas palestras já sabe; porém, há sempre gente nova chegando no blog ou lendo meus artigos, então não tem outro jeito senão começar um texto sobre como aprender a trabalhar com Magento sem novamente alertar: o Magento Commerce não é realmente difícil, mas ele está longe de ser algo fácil de se dominar. Aprender Magento requer tempo e especialmente dedicação, não se consegue de um dia para o outro, mas depois que se aprende, quando se olha para trás a única coisa que se pensa é “como eu não entendi isso antes?”.

As coisas hoje estão bem melhores que 4 anos atrás, quando o software ainda estava em desenvolvimento e mesmo uma simples instalação era um desafio digno de Hércules. Não é preciso ir muito longe: o ambiente de aprendizado melhorou muito em relação a dois anos atrás, quando o software já era estável, já estava na versão 1.4 e a Enterprise já era comercializada. O próprio sucesso do software contribuiu pra isso, além de iniciativas como os webinars gratuitos e a Magento U. Quem quer estudar Magento dispõe de inúmeros recursos e a vida foi bastante facilitada. Uma coisa porém não mudou: o Magento continua exigindo tempo e dedicação.

Não há um caminho único para se aprender Magento e a receita que eu darei aqui não se esgota até porque eu mesmo defendo que há várias áreas e formas de se trabalhar com o Magento, cada um com suas particularidades. Vou pegar a minha experiência (eu sofri pra aprender Magento e acho que ninguém precisa passar por isso) e como eu tentaria fazer as coisas hoje. Um aviso: eu não vou explicar aqui como fazer as coisas, pois há bastante material por aí para quem sabe como procurar – e saber como procurar é fundamental pra quem quer mexer com Magento (e não, infelizmente, isso não se consegue ensinar):

  1. seja em qualquer área que você vá trabalhar, o primeiro passo é instalar o Magento e utilizá-lo. Detalhe: você vai fazer isso antes de mexer em qualquer parte do código ou de um tema qualquer. Você pode instalar o software em sua máquina local (instalando um servidor como o Wamp, para Windows) ou utilizando um provedor de hospedagem contratado para isso. Instale sua própria versão do Magento, a mais atual estável, coloque os arquivos do idioma português Brasil (o Mario SAM e a a Comunidade Magento têm os arquivos) e familiarize-se com o painel de controle e a frente de loja. Se preferir, instale os dados de exemplo para ajudá-lo nesse processo.
  2. quando você já estiver à vontade no painel de controle, separe um tempo para entender o catálogo de produtos do Magento e suas características. Entenda como funciona o multi-lojas, os diferentes idiomas, as categorias (e suas múltiplas possibilidades entre as diferentes lojas), os atributos e os produtos. Busque entender como as configurações podem ser feitas – no Magento, as configurações são infinitas, quem decide a hora de parar é você! A meta aqui é entender o que você pode fazer com o Magento e especialmente como a loja vai vender mais e melhor.
  3. quando mexer no painel e entender do catálogo tornarem-se coisas simples, comece a estudar os temas. Busque alguns temas gratuitos e instale em sua loja. O primeiro passo aqui é entender como os temas podem ser utilizados e atribuídos em diferentes níveis e situações e como sua loja pode ser personalizada com temas de um modo simples e fácil.
  4. agora começamos a separar as áreas. Se você for designer ou desenvolvedor, o seu foco deve seguir no tema, buscando compreender como ele funciona e como é estruturado. Eu escrevi um post falando sobre temas em Magento que pode ajudar, mas a melhor fonte de conhecimento nesse assunto é o Magento Designers Guide. Talvez seja a parte que mais tempo leva…
  5. outra área a se estudar são os módulos (e aí estão incluídos itens como meio de pagamento e envio). Dentro dos módulos há duas linhas de trabalho. Na primeira, é preciso apenas saber como instalar os módulos e configurá-los, além de entender o Magento Connect. Isso é necessário para quem vai fazer a instalação e configuração das lojas. Quem quer ir além e quer fazer seus próprios módulos vai precisar estudar um pouco mais e passar pelo conhecimento em Zend Framework.
  6. se você não vai trabalhar com designer ou desenvolvimento, sugiro ao menos dar uma olhada em como funcionam os temas e os módulos para ter a compreensão de suas potencialidades e limitações. Depois disso, você pode consumir seu tempo estudando as ferramentas de promoções e descontos, e-mail, grupos de clientes e relatórios. Elas serão fundamentais no dia-a-dia de sua loja virtual.

Como eu disse, o estudo em si não cabe em um post ou nem mesmo em um ano de blog. Use esse roteiro como base para seu estudo e não tenha pressa – por mais que o mercado lhe cobre agilidade. Magento é algo que precisa ser aprendido com calma e fazer a coisa errada pode lhe custar muitos cabelos e noites mal-dormidas.

Um passo-a-passo para aprender Magento
2 votos, 5.00 média (95% pontuação)