Magento Imagine 2011 - imagem: Magento Commerce, FlickrJá se passaram três anos que o Magento 2 foi anunciado, dentro do Magento Developers Paradise 2010. Sim, mais de três anos se passaram sem que a plataforma que substituiria o Magento 1 (a versão que utilizamos hoje) chegasse a uma versão estável ou sequer pudesse ser realmente testada. Pois o novo rumor é que finalmente o eBay lançará o Magento 2 em 2014 e essa informação deve ser oficializada no Magento Imagine, que acontece na metade de maio, nos Estados Unidos.

Independente do que vai ser anunciado em Las Vegas, eu tenho algumas teorias sobre como o Magento 2 influenciará no comércio eletrônico e qual o impacto sobre a versão atual do Magento. Confesso que não sou profundo conhecedor da nova versão e que meus contatos nesse assunto andam bem escassos, mas vou arriscar os meus palpites. Em 2015, saberemos se eu já posso jogar na Mega Sena ou se sou um fracasso como vidente.

  1. Assim como aconteceu com o Magento 1 em 2008, a nova versão do Magento não estará pronta para uso em lojas reais antes de seis meses de seu lançamento (e estou sendo otimista, quem acompanhou o Magento 1 lembra que a primeira versão realmente estável era a 1.3, lançada em 2009). Portanto, não pense que assim que o Magento 2 for lançado, você poderá utilizá-lo em sua loja nova.
  2. O Magento 2 traz diversas modificações em relação ao Magento 1, especialmente na estrutura das pastas. Pelo pouco que eu vi da nova versão, não basta simplesmente portar os módulos antigos, eles deverão ser reescritos em boa parte. A pergunta é: qual será o ritmo de oferta de módulos para o Magento 2? A oferta conseguirá atingir níveis semelhantes aos existentes atualmente e quanto tempo isso levará?
  3. Como andará o mercado de temas para Magento 2? Da mesma forma como os módulos, muita coisa deve ser refeita e não espero que isso aconteça rapidamente.
  4. Quais serão as vantagens reais em migrar uma loja existente para a nova versão? Pelo que vi, não será um processo simples e muita coisa terá que ser refeita. Os lojistas estarão dispostos a pagar o valor de uma nova loja simplesmente para estarem na nova plataforma?
  5. Infelizmente, o Magento não tem mais fôlego para ditar grandes mudanças no comércio eletrônico. Isso foi agravado com a demora em lançar o Magento 2 e com a ruptura que parece estar vindo por aí. Já há um site que ironiza o fato de a plataforma ter sido prometida e até agora não passar de uma promessa. Há grande chance de o Magento 2 ser mais um produto razoável porém lançado fora do timing e sem atrativos reais para adoção pelos lojistas.
  6. Por último, eu acredito que o Magento 1 ainda tenha mais 3 a 5 anos reais de “vida” e lojas baseadas no Magento 1 ainda serão encontradas daqui a 15 anos. A plataforma funciona adequadamente (apesar de todas as falhas) e não há um concorrente forte no mercado (quando se fala de opções open source). Ainda que o Magento 2 seja lançado agora, a massa de lojas que ainda pode adotar o Magento somada à manutenção das lojas existentes garantirá o mercado.

Falando em concorrentes, há algumas opções despontando no mercado. A mais comentada é o Sellvana, encabeçada por Boris Gurvich e em fase inicial de desenvolvimento. Vale uma olhada, apesar de eu achar que não será ela a derrotar o Magento.

O que eu espero do Magento 2?
5 votos, 3.60 média (74% pontuação)