eBay - imagem: justincase.com.brNo começo de junho, a Magento Inc. – a empresa que desenvolve o Magento Commerce e o mantém – anunciou sua aquisição pela eBay. Na verdade, essa compra havia começado um ano antes, quando o PayPal – que é propriedade da eBay – havia adquirido 49% das ações da companhia então chamada Varien, de Roy Rubin e Yoav Kutner. Logo quando postei o link para notícia, comentei que voltaria ao assunto em breve. Demorou, mas agora trago as minhas impressões e acho que de uma forma mais segura.

Nesse meio tempo falou-se muito sobre as possíveis consequências dessa compra: que o Magento Commerce acabaria, que a eBay fecharia o código, que o Magento seria incorporado totalmente pelo novo Open XCommerce e muito mais. Línguas mais afiadas comentaram inclusive sobre o clima dentro do Head Quarter da Magento Inc., por conta de mudanças no estatuto que “rebaixaram” opções de ações de colaboradores, impedindo que eles se beneficiassem da valorização da empresa.

Mas vamos às premissas que nortearam essa aquisição, para podermos refletir:

  1. primeiro, a aquisição de 49% pelo PayPal: o PayPal ganha dinheiro com transações, que são resultados de compras em lojas virtuais. Sem gente comprando, sem dinheiro pro PayPal. Onde entra o Magento – e o melhor produto deles nesse sentido, o Magento Go? Fornecendo as lojas! Se as empresas precisam de lojas virtuais para vender pelo PayPal, eis a solução
  2. e agora a compra total pelo eBay, complementando os objetivos do item anterior. O eBay está encabeçando o desenvolvimento do novo Open X.Commerce, uma plataforma que tem o objetivo de incrementar o eBay, praticamente transformando o site de leilões – similar ao nosso Mercado Livre – em um shopping virtual. Para atrair grandes empresas, eles precisam de um grande software e é aí que entra o Magento Commerce.

A ideia do eBay é usar o Magento como base para o Open X.Commerce. Se eles já têm na holding uma empresa com o porte da Magento Inc., nada mais natural que aproveitar toda a expertise nesse novo projeto, não é?

Em resumo: o Magento Commerce não vai acabar porque ele continuará sendo usado como canal para milhões de compras virtuais que são pagas pelo PayPal, além de trazer receitas crescentes para a Magento Inc. através das versões Professional e Enterprise, sem falar no Magento Go, que ainda tem muito o que crescer. Também não acredito que a eBay seja inconsequente a ponto de fechar o código, pois é natural perceber que todo o sucesso do Magento vem da comunidade. O produto de qualidade é em boa parte mérito da equipe de desenvolvimento da empresa, mas se o código fosse fechado o Magento não seria 10% do que é hoje.

Será que eles arriscariam? Eu não acredito!

As consequências práticas da aquisição da Magento Inc. pelo eBay
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)