Tempos de crise, muitas empresas buscando soluções para ganhar mais dinheiro (ou seria para manter o faturamento estável em épocas de tendência de queda?) e para gastar menos, cortando onde é possível. Não apenas as empresas: muitas pessoas perdem seus empregos ou com a renda menor, pensam em atividades que possam salvá-las dessa situação. De repente, deparam-se com reportagens ou amigos dizendo que o comércio eletrônico não para de crescer e que é possível abrir uma loja virtual sem saber nada ou sem gastar nada, com menos de mil reais.

Pronto para abrir uma loja virtual - imagem: W2 Photography

Realmente, abrir uma loja virtual normalmente custa menos que montar um ponto físico. Realmente, o e-commerce vem crescendo mais que os outros “mercados”. Só, são as duas únicas verdades nesse emaranhado de  informações sobre a nova fronteira do mercado e se você não se preparar tão bem como se prepararia para uma empresa tradicional, daqui a um ou dois anos apenas engrossará as estatísticas de empresas que faliram.

Não, não tenha o negativismo em mente, não pense que tudo vai dar errado e que você não deve abrir sua loja virtual. Apenas não acredite em tudo que você lê e lembre-se de que abrir uma loja virtual dá tanto trabalho quando abrir um ponto físico e envolve planejamento e recursos. Então, antes de abrir sua loja virtual, tenha em mente os seguintes pontos:

  • O planejamento é o mesmo

Não é porque o seu negócio não tem um ponto físico, com portas abertas, ou porque tem muito mais flexibilidade que uma loja que você não precisa ter um planejamento. Certo, fazer um plano de negócios dá trabalho e cansa, especialmente se você não tiver experiência. Mas há opções como o Canvas Business Model, onde você pode desenhar o negócio, ou até mesmo a possibilidade de fazer um rascunho básico. Só não deixe de fazer um planejamento.

  • Você deve conhecer o mercado em que vai atuar

Você nunca trabalhou na área e vai vender aquele produto apenas porque “ouviu falar que é um bom mercado”? Pare e reflita: você compraria algo de alguém que não conhece o produto? Se sim, pagaria o maior valor ou aceitaria o risco apenas se o preço fosse realmente competitivo? Antes de começar a vender, conheça seu produto e investigue o mercado, para que você tenha reais condições de competir.

  • Os custos com a loja virtual não são baratos

É possível começar uma loja virtual sem gastar nada ou pagando pouco por mês. Há empresas dando lojas virtuais de graça, com restrição de produtos ou em troca de comissões sobre as vendas. Há empresas cobrando tão pouco quanto 30 reais por mês para que você tenha a plataforma. Primeiro reflita: 30 reais por mês significa que você terá a estrutura básica, onde você colocará todos os produtos, sem suporte, sem funcionalidades adicionais. Essa loja será a básica para você começar e isso é ótimo, pois você pode testar o mercado gastando pouco.

Assim que você começar a crescer, a coisa muda de figura e é preciso investir. Provavelmente chegará um ponto em que você ainda não tem faturamento suficiente mas já precisa de um plataforma mais robusta, o que demandará investimentos. Algumas vezes, você vai querer montar uma loja virtual maior desde o começo e perceberá que ela pode sair tão caro quanto um ponto físico. Resumo: você pode começar gastando pouco, mas não deve esperar grandes coisas com isso.

  • Você deve formalizar sua empresa

Sou um dos que mais questiona a situação fiscal brasileira e o fato de desde a gestação, uma empresa já conta com uma série de sócios ocultos, que levam parte de seu caixa. O maior deles é o governo, que toma dos empresários e não devolve quase nada, já que somos obrigados a pagar por todos os serviços novamente. Isso não quer dizer que você deve trabalhar de maneia informal, até mesmo porque uma loja virtual envolve circulação de mercadorias, que precisam da nota fiscal.

Você pode começar de maneira informal mas correrá riscos desnecessários e não conseguirá crescer se não formalizar sua empresa. Um economista disse uma vez em uma palestra que “não existem edifícios em áreas invadidas” e será mais ou menos essa a sua situação.

  • É preciso investir muito mais em marketing

Mito 1: em poucos dias, estarei na primeira página do Google. Mito 2: basta estar na primeira página do Google para ser milionário. Quebrando o mito 1: leva-se muito tempo e muito trabalho para chegar à primeira página do Google. Quebrando o mito 2: tenho alguns clientes que estão na primeira página do Google para seus principais termos de busca e não estão milionários. Este blog mesmo está na primeira página do Google para diversas palavras e não estou milionário.

Sua loja virtual não é conhecida por ninguém e se ninguém conhece, ninguém compra. É preciso investir muito mais em publicidade para trazer clientes para sua loja virtual e você deve estar preparado para se manter por pelo menos um ano. Verdade seja dita: um ponto positivo é que a publicidade na internet é muito mais focada e, com um trabalho bem feito, você conseguirá trazer clientes ao invés de visitantes.

  • Se você tem um negócio físico, ter uma loja virtual não é a “mesma coisa”

Último ponto: se você acha que só porque tem uma loja física há 30 anos e ela é conceituada e conhecida, quando você abrir sua loja virtual, herdará todo o sucesso. Bobagem, você terá que começar novamente no online. Ah, online é totalmente diferente do offline e, portanto, você terá que aprender tudo de novo…

Sua empresa está pronta para ter uma loja virtual?
1 voto, 5.00 média (92% pontuação)