“Tenho uma ideia maravilhosa, algo que vai revolucionar o mundo, uma oportunidade única”, diz o empreendedor. Ele não sabe mas há algumas incoerências em sua frase. Há muita confusão entre ideia e oportunidade. Não, elas não significam a mesma coisa. Você sabe a diferença entre uma ideia e uma oportunidade?Ideias versus Oportunidades - imagem: Andrew Brookes

Na maioria das vezes, quando alguém pensa que está diante de uma chance para fazer negócios e ganhar dinheiro, ele está diante apenas de uma ideia e não de uma oportunidade. Pior, talvez ele não esteja sequer na frente de uma ideia mas de uma simples ilusão.

Uma ideia precisa trazer mudanças, precisa fazer algo novo, introduzir uma diferença no modo como algo é feito, como uma empresa trabalha. Thomas Edison teve uma ideia, queria construir uma nova forma de iluminar nossas casas, livrando-se do transtorno de ter que acender velas e proporcionar uma fonte mais forte de luz. Naquele momento, ele ainda não tinha uma oportunidade, talvez nem uma ideia, apenas um sonho a caminho de se realizar…

Diz a história que ainda levou muito tempo até que ele pudesse apenas concretizar aquela ideia, inventando a lâmpada elétrica. Quando isso aconteceu, ele passou a ter a ideia de fato, tinha a lâmpada elétrica na mão e podia pensar em expandir aquela ideia para o mundo todo. É, naquele momento, ele tinha apenas a ideia, ainda não tinha a oportunidade.

A oportunidade só aparece quando se pode criar um mercado e recuperar o investimento. Em palavras feias, se você não pode faturar em cima daquela ideia, ela não é uma oportunidade, será apenas uma simples ideia, um sonho condenado a não se transformar em realidade.

Para que ela seja uma oportunidade, a ideia precisa ser viável. Para confirmar essa premissa, é preciso olhar diversos fatores:

  • você consegue realizar essa ideia? Existem recursos para que essa ideia se transforme em realidade, seja produzida ou entregue aos clientes? Todos temos ideias de viagens ao espaço mas conseguimos produzir um foguete com a tecnologia que temos à nossa disposição?
  • a ideia pode ser atingida com recursos que cabem  no bolso? O capital e os recursos humanos que estão ao alcance são suficientes para construir e entregar os produtos e serviços? E depois disso, o valor pago pelos clientes será suficiente para cobrir os custos e ainda retornar o investimento?
  • as pessoas estão prontas para seu produto ou serviço? Se você tiver um produto que não desperte o interesse nas pessoas, de que adiantará? Você se lembra do Apple Newton, o smartphone lançado pela Apple no começo da década de 1990?
  • e por último e mais importante, as pessoas querem o seu produto e estão dispostas a pagar pelo preço solicitado? Se não estiverem, você terá apenas uma ideia condenada ao fracasso.

Se Thomas Edison tivesse a lâmpada elétrica mas ele fosse muito cara para as pessoas, talvez nem mesmo os ricos pudessem comprá-la. E o que seria da lâmpada elétrica se não houvesse eletricidade? Ou se ela explodisse na cabeça das pessoas? E se as pessoas gostassem das velas em suas mesas?

A lâmpada de Edison só virou uma oportunidade porque diversos fatores trabalharam para que isso acontecesse e ela fosse o sucesso que foi. Talvez possamos dizer que a nossa sociedade mudou com ela, já que nos permitiu ter uma vida noturna muito mais intensa, com a claridade que trouxe às nossas casas.

E a sua ideia é uma oportunidade? Se ela não tem mercado, se é inviável economicamente ou se chegou antes do tempo, a única coisa que tem é uma boa ideia, à espera de seu momento. Então, na próxima vez que disser que tem uma oportunidade única ou uma ideia maravilhosa, lembre-se de respeitar essas duas palavras tão importantes na vida de um empreendedor.

Ideias versus oportunidades
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)