Campanhas no Google Adwords - imagem: Fabrice Lerouge/Onoky

O Google domina a internet. Não lembro o número exato mais creio que 90% das pesquisas feitas no mundo devem passar pelo buscador, um público certamente exorbitante. Se as pessoas estão no Google, nada mais lógico que colocar sua marca lá. Mas o Google não permite anúncios como vemos em tantos sites e portais: um banner, com sua marca, uma imagem, um texto, um link. Em vez disso, ele uso o conceito de Links Patrocinados, onde os anúncios são exibidos na lateral de uma página de resultados de busca, relacionados com aquilo que o visitante está buscando.

Isso é ótimo pois só mostramos os anúncios para aquelas pessoas que estão buscando por nosso produto e pagamos por cliques. Como já contei algumas vezes aqui no blog, o valor do clique é dado por uma combinação de concorrência (quantas pessoas estão dispostas a anunciar naquela palavra-chave) e qualidade (o quanto sua página é boa). Os melhores pagam menos, os piores pagam mais. Bem simples!

Para criar e gerenciar os anúncios, o Google oferece uma plataforma dentro do site adwords.google.com. No começo, ela era mais complicada de usar mas com o tempo, evoluiu e ficou bem acessível. Tudo que fica mais simples, é legal, mas talvez a simplicidade excessiva seja um problema para aqueles que não sabem trabalhar com links patrocinados. Por achar que é fácil e que não há valor em contratar uma agência especializada, muitos lojistas decidem gerenciar suas campanhas por conta própria e acabam perdendo dinheiro.

Não estou dizendo que você sempre deva ter uma agência por trás mas se você vai cuidar de suas campanhas de links patrocinados no Google Adwords por conta própria, fique atento para não cometer os erros mais comuns na construção de uma campanha:

  • tenha foco em sua campanha – não queira atingir todo mundo, não é assim que funciona. Escolha um público-alvo, um segmento, um grupo de pessoas com quem você deseja conversar. Veja como essas pessoas buscam por seus produtos e levante as principais palavras-chave. Atenha-se a elas!
  • não misture Rede de Pesquisa com Rede de Display na mesma campanha – Rede de Pesquisa são os anúncios de texto na página do Google. Rede de Display são os anúncios gráficos em diferentes sites pela internet. O comportamento das pessoas é diferente em ambos os casos bem como suas intenções. As campanhas devem ser separadas, com anúncios e orçamentos diferentes.
  • não aceite todas as palavras-chave que o Google te oferece – a ferramenta de sugestões de palavras-chave do Google Adwords pode te dar algumas inspirações mas a maioria das palavras será mera distração.
  • invista na otimização de suas páginas – a qualidade das páginas conta muito mais que o valor do clique, já que a posição em que seu anúncio vai aparecer é dado pela conta ‘qualidade da página x valor do clique’. A cada ponto acima de você no índice de qualidade, seu concorrente vai pagar menos no clique.
  • não mande os visitantes para a página inicial – foco é a palavra de ordem! Seus anúncios devem ser relacionados com a página do produto ou no máximo a categoria. Você pode ter anúncios para departamentos mas eles serão uma minoria e a página inicial só deve ser relacionada com anúncios na Rede de Display.
  • trabalhe as palavras negativas – você se surpreenderá com a quantidade de buscas que não tem nada a ver com o que você vende e ainda assim continuam desperdiçando cliques. Levante quais são essas buscas, suas palavras-chave e as inclua na lista de palavras-chave negativas, que impedirão o anúncio de ser visto.
  • trabalhe a regionalização – faça anúncios segmentados. Você perceberá que determinadas regiões convertem mais que outras e portanto, pedem anúncios segmentados e orçamentos diferenciados.
  • invista em diferentes textos de anúncios e faça uma revisão periódica – eu recomendo ao menos quatro diferentes anuncios por grupo de anúncios e a cada 30 dias, fazer uma revisão, pausando o anúncio de pior desempenho e criando uma nova variação, até ter uma combinação equilibrada e eficaz.
  • não entre na ciranda do valor do clique – enquanto você não melhorar sua página, continuará pagando caro pelo clique. Manter um valor artificialmente alto (e tendo prejuízo na venda) por um tempo é possível mas ficar assim para sempre é decretar o fracasso da campanha.

Eu aprendi a trabalhar com Google Adwords e Google Analytics através de livros técnicos. À primeira vista, você pode achar que é um desperdício de dinheiro mas eu garanto que os 50, 100 reais mais o tempo investido farão a diferença e o dinheiro voltará na forma de campanhas melhor estruturadas.

Os erros mais comuns em uma campanha no Google Adwords
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)