Alguém duvida que o Facebook é a maior rede social atualmente? Seu alcance é enorme e a maioria das pessoas que você conhece tem uma conta lá. É de esperar que seu cliente também esteja no Facebook e a rede seja um excelente canal para atingi-lo, buscando trazê-lo para dentro de sua loja virtual. Melhor ainda se você conseguir montar uma loja dentro do próprio Facebook e vender seus produtos sem que o cliente sequer precise sair de lá.

Facebook Commerce - imagem: reprodução

Concordo plenamente que o Facebook é um grande aliado na busca pelos clientes. Porém, entre ir atrás dos clientes dentro do Facebook e vender para eles através do Facebook tem uma grande distância. É aqui que a maioria dos lojistas erra e joga dinheiro pela janela. Minha opinião nesse assunto vai na contra mão da maioria dos especialistas; ainda assim, pelo que vi nos últimos quatro anos, posso sustentar os pontos que vou colocar aqui.

Você quer vender pelo Facebook? Ótimo, isso é possível se você tomar as atitudes corretas:

1) As pessoas não estão atrás de produtos quando navegam nas redes sociais

Pense em suas próprias atitudes ao navegar pelas redes sociais. Isso não vale apenas para o Facebook, mas também para outras redes como Twitter, Instagram, Pinterest. Você entra nessas redes para fazer pesquisa de preços ou para localizar algum determinado produto? Não, você está em busca de relacionamentos, de interação, conversar com as pessoas e saber das novidades. Na maioria das vezes, você não estará ativamente interessado em saber de promoções ou compras.

Portanto, ainda que existam alguns auto-proclamados cases de sucesso de lojas no Facebook, é preciso ter isso em mente. A loja no Facebook será como um quiosque na entrada do shopping, um ponto para tentar chamar a atenção e levar as pessoas para a loja principal, nada mais do que isso.

2) Redes sociais são relacionamentos

Ou seja, se você tentar vender para as pessoas ali dentro, não será bem vindo. Porém, se tentar criar uma relação e souber fazer isso, há grandes chances de sucesso. Ao invés de focar no seu “f-Commerce” como loja ( o termo cunhado para designar o comércio dentro do Facebook) como loja virtual, foque  no “f-commerce” como relacionamento entre loja e cliente. Melhor ainda se você conseguir fazer um relacionamento entre loja e potenciais clientes.

3) Forneça informação de qualidade

Isso vale para qualquer uma das redes. Não inunde suas fanpages com promoções e ofertas, nem abuse da exibição de produtos. Pense na fanpage como um espaço agradável, onde os visitantes podem sentar, tomar um café, um suco, conversar com seus vendedores, saberem mais sobre o que você vende e especialmente, sobre como seus produtos podem melhorar a vida das pessoas.

Trabalhe para que as pessoas gostem de suas fanpages, curtam e compartilhem suas postagens. Isso terá consequências excelentes no médio prazo, com mais fãs se movimentando, suas postagens sendo vistas por mais gente e novos clientes chegando de forma orgânica.

4) Incentive a discussão

Discussão não é necessariamente uma briga, um conflito. Incentive que seus clientes conversem sobre seus produtos e deem suas opiniões. Busque obter feedbacks – sejam eles positivos ou negativos – e faça com que eles circulem. Informação parada não traz resultados nas redes.

Quando terminei meu MBA em TI, meu trabalho de conclusão foi levantar o uso de redes sociais como alavanca para o comércio eletrônico. Naquela época, das marcas que pesquisei, nenhuma delas vendia no Facebook, ainda que tivessem um grande número de fãs e altas taxas de interação. Para mim, o caminho não é vender ali dentro e sim, fazer com que os fãs amem a marca e se mexam por ela. As vendas vão aparecer nos canais tradicionais e na loja virtual, ainda que nem todos saibam que a origem foram as redes.

Como vender no Facebook
0 votos, 0.00 média (0% pontuação)